Jardineiro capacitado pode alcançar boas vagas no mercado

Empresas, condomínios, prefeituras, shoppings. O que todos esses locais têm em comum? Geralmente um gramado amplo e um belo jardim. E, para cuidar desses espaços que têm cada vez mais conquistado os brasileiros, está o jardineiro. Uma profissão que já foi realizada por pessoas sem experiência, em busca de um ‘bico’, mas, que hoje, está cada vez mais especializada.

Jardineiro capacitado pode alcançar boas vagas no mercado

O aumento na demanda por jardineiros capacitados está totalmente relacionado com a ascensão dos paisagistas, que estão revolucionando a ligação das pessoas com as áreas externas e jardins.

O que faz o jardineiro atualmente?

Esse profissional executa funções que estão diretamente relacionadas a conservação e a harmonia das plantas. Através dos seus conhecimentos técnicos, um jardineiro é capaz de construir viveiros, selecionar sementes, construir canteiros, ralear e enxertar mudas, misturar nutrientes à terra, realizar trabalhos de poda, controle de pragas, limpeza e, por vezes, até exerce a função de paisagista indicando plantas e espécies ideais para cada espaço.

Quais são as características de um bom jardineiro?

Para se dar bem na área é imprescindível dominar as técnicas, como: conhecimento de espécies para compor um jardim (se a espécie é de sombra ou de sol, quais são seus hábitos de crescimento e florescimento, etc.), compreender sobre adubação e irrigação, saber realizar a poda correta e de acordo com a época específica do ano, além de estar apto a realizar a renovação das plantas e a retirada de mudas.

Também é importante que o jardineiro tenha, ao menos, conhecimentos básicos sobre paisagismo e composição e, claro, ter familiaridade com as ferramentas e os usos das mesmas e estar sempre se atualizando com novas tendências e mudas.

Outras características são fundamentais para se destacar na profissão, como: honrar seus compromissos, ser pontual, saber conversar e explicar ao cliente as diversas opções –e quais são as melhores para cada caso-, ser atencioso e ter responsabilidade, ser honesto, manter sempre limpo o local de trabalho e ter cuidado com a sua aparência, demonstrando profissionalismo.

Como é o mercado de trabalho?

O mercado para jardineiros é movimentado e está sempre em busca de bons profissionais, principalmente com a expansão do setor de paisagismo. Hoje, está muito em voga áreas verdes em casas e até apartamentos. Por isso, não faltam vagas para quem quer atuar nesse setor.

Você poderá trabalhar ligado a uma empresa especializada, ou ainda atuando em condomínios, prefeituras, escolas e outros locais que possuam gramados e jardins. O mais comum, porém, é se tornar autônomo, prestando serviço para esses locais e também para residências.

Muitos se iniciam como jardineiro e acabam virando empreendedores, abrindo um negócio em jardinagem, inclusive com venda de mudas e treinamentos para quem quer atuar no setor.

Além da possibilidade de crescimento, um dos atrativos do setor é a liberdade de horário, já que, como autônomo, você mesmo poderá controlar a sua agenda de clientes. Porém, não se engane, a profissão é exigente e demanda preparo físico do profissional que deve estar preparado para trabalhar sob sol quente, ficar em posições incomodas e carregar material, que às vezes, pode ser pesado.

A maior dificuldade, para quem irá trabalhar como autônomo, é conseguir clientes no início e ter condições de investir no material. Porém, é possível fazer parcerias com lojas de jardinagens e paisagistas e assim conseguir aumentar a sua clientela.

Aprenda mais sobre esta profissão, clique aqui e faça um Curso Profissionalizante Online de Jardineiro.

Quanto ganha um jardineiro?

A remuneração depende de muitos itens como local de trabalho, jornada, entre outros. A renda média é de R$3 a R$4 mil reais mensais, porém, ela pode ser maior dependendo do projeto.

O que é preciso para ser um jardineiro?

Por lei, não é obrigatório ter nenhuma escolaridade mínima ou especialização para atuar no ramo. Porém, o mercado está exigente e é necessário dominar as técnicas, além de estar constantemente atualizado das novidades no setor.

Por isso, para conseguir boas vagas é indispensável se qualificar com cursos profissionalizantes que lhe permitam compreender melhor sobre paisagismo, ferramentas usadas no dia a dia, técnicas de plantio, controle de invasores, adubação, irrigação, podas, controle de pragas e doenças, plantas ornamentais, figuras em jardins, entre outros.

Vale a pena investir na profissão?

Se você gosta de jardinagem e tem habilidade com plantas, além de um bom senso de estética, essa é uma profissão bastante lucrativa e com muitos novos postos de trabalho. Além disso, você poderá controlar a sua agenda de horário e, ainda, há possibilidade de crescimento, até mesmo virando um empreendedor do ramo ou se especializando em paisagismo.

Porém, o trabalho de jardineiro exige dedicação e cuidado. Para se manter no mercado e se destacar é preciso ser atencioso, detalhista, ter bom preço e compreender sobre as técnicas empregadas.

Caso você esteja pensado em iniciar na profissão, que tal começar a se qualificar? Hoje existem vários cursos para jardineiro, inclusive a distância. Não se esqueça de escolher aqueles com certificação e boas recomendações.

Você gostou? ⤵ A sua opinião é muito importante!
Total: 1 votos - Média: 5 estrelas

Não vá embora sem deixar um comentário!