Garçom: uma profissão em alta

Com o crescimento do setor de turismo e alimentos e bebidas, a função de garçom tem vivido um ‘boom’, com um aumento significativo de vagas e de remuneração, com a geração de cerca de 140 mil vagas com registro em carteira nos últimos anos. Porém, como o mercado está se tornando mais especializado e profissional, as exigências também estão mais altas e para iniciar na profissão é preciso se qualificar.

Garçom: uma profissão em alta

Além do aumento das vagas e da remuneração, um fator que tem chamado a atenção dos novos profissionais é o plano de carreira, que faz com que as vagas de garçom sejam cada vez mais disputadas.

O que faz um garçom?

Se você acha que um garçom é apenas responsável por servir as mesas, está muito enganado. Esse profissional é responsável por todo o contato direto entre o público e a cozinha, por isso mesmo é indispensável que saiba fundamentos básicos para servir bem.

O trabalho do garçom varia do atendimento aos clientes até a recepção do público. Ele é o responsável por anotar os pedidos, servi-los nas mesas e organizar a limpeza de cada uma. Além disso, ele deve estar apto para trabalhar preparando bebidas, encaminhando os pedidos à cozinha, repondo pratos e talheres, organizando e limpando as mesas e cadeiras, entregando as contas quando solicitadas e promovendo cuidados com o buffet.

Como ser um bom garçom?

É preciso apresentar algumas qualidades para atuar na área, como gostar de servir, ser educado, saber se comunicar adequadamente, ter agilidade, ser prestativo, capacidade de prestar atenção em várias coisas ao mesmo tempo, ser organizado, ter responsabilidade e capacidade de observação, boa memória, raciocínio rápido, flexibilidade, saber lidar com imprevistos e ter disponibilidade de horário. Além disso, também é esperado que o profissional domine as técnicas do bem servir, com a utilização de técnicas padronizadas e modernas que atendam às exigências dos melhores estabelecimentos. Por isso, a necessidade de estar sempre se qualificando.

Outras habilidades e comportamentos também são valorizados pelo mercado, como: ter atitudes e comportamentos compatíveis com a sua função, atendendo bem a todos que frequentam o estabelecimento; ser cortês com os clientes, discreto, atencioso, paciente, honesto, pontual, dinâmico, criativo e apresentar facilidade para comunicação; conhecer bem todas as técnicas que envolvem o trabalho de garçom; ter domínio sobre técnicas de vendas; seguir regras de conduta enquanto estiver trabalhando; andar em passo normal no salão; falar em tom de voz normal; manter o diálogo com os clientes em um nível formal; saber manter uma postura elegante e conseguir executar todas as tarefas de maneira correta.

Como é o mercado de trabalho?

Como dissemos anteriormente, o mercado está em ampla expansão, principalmente devido a profissionalização do setor de turismo e do aumento dos negócios em alimentos e bebidas. Por isso, o profissional tem um leque variado de atuação, podendo trabalhar em restaurantes, bares, cafés, lanchonetes e casas específicas. Também poderá trabalhar em opções pouco convencionais como empresas de buffet, congressos, casamentos, festas de aniversário, lançamentos, estabelecimentos de alto nível, entre outros.

Além das empresas fixas, muitos profissionais também atuam como autônomos, servindo em festas e outros eventos esporádicos, ou trabalhando como diaristas para determinadas casas noturnas e bares e também prestando serviços a cruzeiros, hotéis e resorts.

Geralmente, os garçons não trabalham em horário comercial apenas, por isso é preciso ter disponibilidade de horário e estar aberto a trabalhar aos finais de semana e feriados.

Com o tempo, muitos garçons acabam conquistando outras funções e podem ser tornar barmans, sommelier ou até chefs de cozinha, desde que continuem a se especializar. Dentro da carreira de garçom também é possível alcançar novos postos de cumim (ajudante) a mâitre (supervisor).

Aprenda mais sobre esta profissão, clique aqui e faça um Curso Profissionalizante Online de Garçom.

Qual o salário de um garçom?

O salário de um garçom pode variar bastante, dependendo da empresa em que trabalha e também da localidade, já que muitos estados possuem um piso salarial. Em São Paulo, o piso é de R$996,00, podendo chegar a até R$1389,64 em casos de mâitre.

Porém, na maioria das casas, o garçom ganha os 10% de taxa de serviço e, com isso, pode receber até R$3 mil mensais. Os garçons que trabalham no Senado, por exemplo, em cargos comissionados, podem ganhar até R$14.600,00 mensais.

O que é preciso para ser garçom?

Atualmente não existe nenhuma formação necessária para atuar como garçom, porém, para conseguir as melhores vagas, as empresas pedem por qualificações, especializações, workshops e treinamentos de capacitação. Dessa forma, realizar cursos de capacitação é extremamente importante, já que, com eles, você irá aprender os requisitos para ser um bom garçom, os utensílios e equipamentos que irá utilizar na profissão, as formas de preparar o salão, as maneiras mais adequadas para atender os clientes, além de técnicas de vendas e até mesmo comunicação em outras línguas – tão importante com o aumento de turistas internacionais em nossas cidades-.

Como você pode notar, se qualificar é indispensável para conseguir boas vagas. Então que tal começar um curso de capacitação agora mesmo?

Você gostou? ⤵ A sua opinião é muito importante!
Total: 1 votos - Média: 5 estrelas

Não vá embora sem deixar um comentário!