Mercado de trabalho está carente por costureiras especializadas

Uma profissão muito antiga e ainda bastante valorizada é a da costureira. Registros mostram que, há mais de 30 mil anos, nossos antepassados já costuravam com agulhas de ossos e marfim e faziam as peças de couro que os ajudavam a sobreviver na pré história.

Mercado de trabalho está carente por costureiras especializadas

Com o passar dos tempos, as costureiras já foram encarregadas da alta costura das damas da sociedade, dos consertos e reparos e, hoje, desempenham um papel fundamental na indústria têxtil, sendo requisitadas em todas as etapas de fabricação de uma peça, desde o corte até o acabamento.

Porém, apesar da demanda constante, o mercado está carente de boas profissionais, com preparo técnico e especialização para atender as necessidades da indústria. Se você gosta do setor de corte e costura, aproveite para investir na sua carreira, pois o mercado está em busca de costureiras qualificadas.

Quais as funções de uma costureira?

É a profissional responsável por confeccionar as roupas conforme solicitação do figurinista ou designer de moda, além de fazer os moldes, realizar o acabamento das peças, fazer os recortes nos tecidos e também reparos em peças prontas, como reformas e ajustes.

Como é o mercado de trabalho?

As possibilidades de atuação são muito amplas para as costureiras. É possível atuar no setor industrial, confeccionando peças para grandes marcas, em ateliês de estilistas conceituados, ajudando a produzir as coleções, em lojas especializadas de vestidos de noiva e de festas, realizando ajustes e reparos nas peças e também confeccionando novas e também como autônoma, gerindo seu próprio ateliê e prestando serviço a diversas lojas de roupa e grifes, além de produzir peças sob encomenda.

Em todos os casos, o mercado possui muitas vagas em aberto, porém, para se destacar é necessário possuir experiência e qualificação. Quanto mais segmentada for a indústria em que irá atuar, por exemplo, melhor deve dominar as técnicas específicas para a produção de determinado item. Também é preciso estar atualizada sobre as tendências e técnicas e acompanhar o mundo da moda.

Hoje, no Brasil, a indústria têxtil tem aberto muitas vagas, sendo cerca de 250 mil novos postos por ano. Na região de São Paulo, 16 mil postos de trabalho estão abertos para costureiras porque as indústrias não encontram profissionais capacitados, de acordo com a Associação do Setor Têxtil do estado. Apenas 15% das profissionais registradas em carteira apresentam cursos de qualificação e treinamentos específicos, o que faz com que a mão de obra qualificada seja almejada pela maioria das empresas.

Qual o perfil profissional?

Antes de mais nada é preciso gostar do mercado da moda e ter habilidades manuais para o corte e costura. Além disso, é fundamental saber trabalhar com a máquina reta e as especiais, como a de acabamento. Também é preciso apresentar familiaridade com os tipos de tecido e caimento, acabamentos adequados para as peças, confecção de moldes e técnicas básicas para a confecção de peças industriais.

Outras características também são desejáveis como bom senso estético, criatividade, poder de observação, perfeccionismo, se ater a detalhes, boa comunicação, capricho com as peças e dedicação.

Quanto ganha uma costureira?

O salário irá depender muito do seu setor de atuação e da qualificação que possui. Além disso, a remuneração ainda poderá variar de acordo com o estado em que irá atuar, pois existem pisos diferentes para a categoria. Em São Paulo, o piso é de R$1220,00.

Mas este valor pode variar de acordo com a sua qualificação e da empresa para a qual trabalha podendo chegar a até R$3000,00, mais benefícios. Além disso, atuando como autônoma também é possível alcançar salários maiores, pois, os trabalhos podem variar de acordo com o que o cliente precisa (ajustes, moldes, confecções de peças, entre outros).

Aprenda mais sobre esta profissão, clique aqui e faça um Curso Profissionalizante Online de Costureira.

Como se qualificar para costureira?

Já deu para notar que, para se destacar no mercado, é preciso se qualificar, não é mesmo? Hoje é possível encontrar vários cursos profissionalizantes, até mesmo à distância, que irão lhe ajudar a conseguir boas vagas.

Neles, você irá aprender sobre os tecidos e seus caimentos, como fazer acabamentos finos manuais, os princípios de composição dos vestuários, como reconhecer e adequar cada tipo de silhueta, o risco e o corte, a confecção de moldes, as técnicas para usar a máquina reta, formas de tirar as medidas adequadamente, como fazer pregas, como manusear a máquina galoneira e a máquina de overloque, entre outras técnicas diretamente ligadas ao dia a dia da profissão.

O interessante é que, na maioria desses cursos, você terá noções de empreendedorismo, marketing e administração. Ferramentas extremamente necessárias caso pense em atuar como autônoma, que poderão lhe ajudar na hora de abrir o seu próprio negócio.

Vale a pena investir na profissão?

Se você gosta do setor de moda e tem habilidades manuais, então essa é uma boa área, já que a indústria têxtil está sempre em busca de bons profissionais. Porém, é preciso se especializar, estar sempre atualizado e ter dedicação para poder crescer no setor.

Você gostou? ⤵ A sua opinião é muito importante!
Total: 0 votos - Média: 0 estrelas

Não vá embora sem deixar um comentário!