Mudanças no mercado pedem por corretores de imóveis mais dinâmicos

A profissão de corretor de imóvel é antiga, assim como os mitos que a rodeiam. Entra crise, sai crise e os corretores se mantêm, afinal este é um profissional ainda muito requisitado e com várias opções de atuação. Porém, com a concorrência de novas tecnologias e as mudanças ocorridas no mercado imobiliário, é preciso estar preparado para alcançar boas vagas e bons lucros.

Mudanças no mercado pedem por corretores de imóveis mais dinâmicos

O que faz um corretor de imóveis?

Que o corretor é responsável pela venda de imóveis, todo mundo sabe. Mas, além disso, ele tem outras obrigações de acordo com a lei, como: checar a validade e a veracidade dos documentos do imóvel e do vendedor e repassar essas informações ao comprador; pesquisar e apresentar todas as certidões referentes à transação, inclusive sobre dívidas de condomínio, parcelas de financiamento, dívidas de IPTU, entre outros; zelar e cumprir o Código de Ética da classe e responder civil e penalmente por atos que causem danos ao comprador, que tenham sido causados por imperícia, imprudência, negligência ou infrações éticas.

Além disso, é importante que o corretor esteja apto a atender os anseios e as expectativas da sua clientela, conhecendo bem o mercado imobiliário e dominando técnicas de marketing e de atendimento, relações humanas, vínculos negociais e transações imobiliárias. É responsabilidade do corretor capacitado oferecer soluções imobiliárias aos seus clientes e resolver eventuais problemas que possam surgir durante as negociações.

Qual o perfil profissional de um bom corretor imobiliário?

O profissional que deseja iniciar no ramo da corretagem, precisa ter vocação para as vendas e apreciar o mercantilismo imobiliário, sabendo lidar com o público e atender os desejos dos seus clientes. Também é esperado que o profissional apresente organização para lidar com uma variedade de documentos e dados de forma correta e ser um excelente vendedor, estando disposto a se capacitar e a se qualificar constantemente.

Outras qualidades também são desejáveis como bom humor, carisma, raciocínio espacial aguçado, paciência, saber ouvir e conversar, ser extrovertido, sensibilidade para lidar com o público, dedicação, argumentação e capacidade de convencimento, além de dedicação para estar sempre bem informado.

Como se tornar corretor de imóveis?

De acordo com a legislação, para atuar como corretor de imóveis é preciso estar credenciado junto ao CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis). Caso não seja formado na área – como bacharel em Ciências Imobiliárias ou Técnico em Gestão Imobiliária-, o candidato deverá prestar o exame de proficiência para conseguir atuar e até mesmo gerir a sua própria imobiliária.

Como é o mercado para corretores de imóveis?

O mercado imobiliário sofre muitas variações de acordo com a economia nacional e internacional, mas, apesar disso é uma das áreas mais importantes e lucrativas do nosso cenário econômico e por isso costuma sempre estar em busca de profissionais preparados e capacitados.

Porém, é preciso estar atento, porque o mercado de corretores é muito concorrido, por isso é preciso ter conhecimentos sólidos e qualificação constante, já que o setor, principalmente na área de legislação, sofre mudanças constantes e é necessário estar acompanhando todas as alterações para não perder o cliente. Por isso, para alcançar boas vagas você deve ser qualificado, e apresentar especialização e experiência em vendas.

O corretor poderá atuar em imobiliárias, construtoras, cartórios de registros de imóveis, leilões, consórcios imobiliários, empresas de loteamento e planejamento imobiliário e também como autônomo.

Aprenda mais sobre esta profissão, clique aqui e faça um Curso Profissionalizante Online de Corretor de Imóveis.

Quanto ganha um corretor de imóveis?

Diferentemente das outras profissões, o salário de um corretor não é fixo, mas, sim baseado em comissões. Por isso, o salário depende da quantidade de imóveis que ele conseguir vender em um mês e também do tamanho e do valor do imóvel negociado. Por lei, sobre as vendas judiciais o valor da comissão é de 5%, sobre um imóvel urbano é de 6 a 8%, sobre imóveis rurais de 6 a 10% e sobre imóveis industriais de 6 a 8%.

Mas, esse valor só é repassado integralmente ao corretor quando ele trabalha de forma autônoma, se estiver ligado a alguma imobiliária, a comissão será dividida com gerentes e outros envolvidos na transação e, geralmente, a comissão do corretor será de 2 a 3% do valor vendido.

Vale a pena ser corretor de imóveis?

Apesar da incerteza dos ganhos, já que corretores não têm salários fixos, a profissão tem atraído muitos interessados já que permite crescimento e construção de uma carreira sólida, ganhos financeiros (quando se trabalha com a venda de imóveis de valores mais altos ou quando se consegue mais experiência no mercado, por exemplo, é possível ganhar comissões maiores), flexibilidade de tempo e aumento da sua rede de contatos.

Mas, não se engane, para conseguir boas vagas e boas comissões é preciso estar preparado e qualificado. Por isso, fazer cursos de especialização é imprescindível para quem busca atuar como corretor de imóveis. Hoje, já existem opções de cursos online que irão lhe ajudar a ampliar seus conhecimentos em marketing, comunicação e técnicas de vendas, além dos conhecimentos específicos para atuar na área.

Você gostou? ⤵ A sua opinião é muito importante!
Total: 1 votos - Média: 5 estrelas

Não vá embora sem deixar um comentário!